The Queen about the King

E (re)começou a loucura da "velhota" e seus seguidores!
No O2, em Londres, onde Michael Jackson iria dar os seus concertos em breve, Madonna começou a segunda parte da sua Sticky & Sweet Tour, que terminará, daqui a meses, em Israel.
Há alterações, pois claro. Mudam umas imagens nos ecrãs. Mudam umas roupinhas aqui e ali. Sai a versão guitarrada do "Borderline" e entra o ainda mais guitarrado "Dress you up". Sai o "Heartbeat", com uma coreografia em que Ela goza com a sua própria provecta idade, e entra um alterado "Holiday". E, na parte final, hiper energética, forte e animada sai (para infelicidade de muitos), o "Hung Up" em versão roqueira e entra, imagine-se, o "Frozen", numa versão poderosa, misturado com o "Open your heart". Sim, isso mesmo.
Pensa-se: Ela tira o animadíssimo e popularíssimo "Hung up" que resulta sempre bem em palco e puxa pelo público até mais não e mete a calma, delicadeza, serenidade e misticismo de um "Frozen" no final do concerto? E ainda por cima misturado com o velhinho (e nada a ver com o género) "Open your heart"? Passou-se! Só se for para descansar um pouco, reabastecer energias para os pulos finais do concerto. Mas não, não mesmo. Deixou a guitarra de parte mas toca a dançar. Pronto, lá continua Ela com as versões e misturas mais improváveis. E, pelo que já vi e ouvi, não é que resultou e mesmo bem?
E, claro, a introdução de uma homenagem ao rei.





4 comentários:

rui disse...

Pelos vistos está ainda melhor. Adorei a versão do Frozen, está com uma batida fortíssima e se era para descansar então ainda descansa menos porque em vez de estar com a guitarra em frente ao micro agora dança. Não sei como é que ela aguenta ainda por cima com quase 51 anos. É impressionante mesmo aguentar 2 horas de concerto dia após dia durante 2 ou 3 meses quanto mais quando já não se tem 20 ou 30 anos.
Ontem fui ver o concerto da Kylie Minogue a Lisboa e gostei muito, melhor do que eu esperava mas longe do nível da Madonna, isso sem dúvida. Não aguenta metade, mexe-se muito pouco e acaba por ser um concerto alegre e vibrante, com muito cenário mas não vai mais além disso. Falta aquele conteúdo da Madonna.
Achei bonita a homenagem ao Michael Jackson, sim senhor.

A... disse...

Moonwalk...impressionante como conseguem contorcer o corpo para fazer essas danças!
Mas o poster da tour está um bocado...orgasmico...ou é impressão minha?!
Abraço

Aequillibrium disse...

e porque é que ela não vem cá de novo...? PORQUÊ???

:(

Fátima disse...

Já ouvi dizer que esta parte da tournée é ainda melhor do que a primeira parte.
Gostei da homenagem ao Jackson, gostei muito do novo Frozen e quero ter o corpo desta mulher.